A Comissão Coordenadora Permanente dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança (CCP), de que fazem parte os Sindicatos e Associações mais representativos do sector da Segurança Interna, reuniu hoje, na Sede Nacional da ASPP/PSP, para analisar o actual contexto sócio-profissional nas diversas forças policiais, avaliar as decisões do actual Governo para esta área e definir eventuais formas de luta.

Ver Comunicado ASPP/PSP - Declarações do MAI - 24MAI2010


CCP PRESENTE NA MANIFESTAÇÃO NACIONAL DE DIA 12 DE NOVEMBRO


03 DE NOVEMBRO DE 2011



A Comissão Coordenadora Permanente dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança (CCP), de que fazem parte os Sindicatos e Associações mais representativos do sector da Segurança Interna, reuniu hoje, na Sede Nacional da ASPP/PSP, para analisar o actual contexto sócio-profissional nas diversas forças policiais, avaliar as decisões do actual Governo para esta área e definir eventuais formas de luta.

No seguimento desta reunião, a CCP considera que, continuam por solucionar problemas fulcrais para o normal funcionamento das Instituições que têm o dever de zelar pela Segurança Pública, bem como os direitos laborais dos Profissionais que as representam. O dialogo propalado pelo governo não passa de promessas, a exemplo do que se passa na ASAE.

A CCP considera que o corte o corte nas remunerações e no subsídio de Natal deste ano, bem como a abolição dos 13.º e 14.º meses dos próximo anos são um ataque violento aos direitos dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança, obrigando também estes trabalhadores a pagar uma crise que não foi por eles criada. Agravado ainda, pela previsão da destruição dos subsistemas de saúde e do apoio social.

Deste modo, a CCP, sem prejuízo de formas de luta próprias que venha a encetar, quer como CCP, quer cada Sindicato ou Associação individualmente, aprovou por unanimidade a participação na Manifestação Nacional da Frente Comum, no próximo dia de 12 de Novembro, em Lisboa.





A Comissão Coordenadora permanente

ASPP/PSP